Consegui reagir à depressão

Recentemente, tive uma crise depressiva que durou uma semana. Os sintomas já são aqueles velhos conhecidos de toda crise. Dessa vez, achei que a depressão iria me invalidar de novo, mas consegui reagir à depressão. Não recorri ao meu psiquiatra, mas corri pra minha psicóloga, o fardo estava pesadíssimo.

Uma amiga, após me ver bem mal, me levou para viajar no último feriado. Fui pro interior, fiquei lá três dias. Fiz uma trilha de 15km, fui em cachoeira, estive naquele ambiente familiar e novo pra mim, respirei outra coisa. Dessa forma, fui melhorando. Fui vendo sentido em viver. Mas a gente sabe que não é sempre que conseguimos.

No geral, eu tenho estado muito bem, isso comparando ao que estava antes. As crises de pânico não aparecem há quase dois anos, a ansiedade ainda vem, mas não a ponto de me imobilizar como era antes. Eu tenho feito coisas incríveis, tenho saído, tenho me divertido. Não é todo dia que dou conta de mim, mas na maioria dos dias, tenho conseguido ficar bem. Ando levando uma vida normal e quero dividir isso com vocês.

superar depressão

Em alguns momentos, sinto como se eu tivesse controle sobre minha vida de novo e essa sensação é ótima. O que eu faço? Eu tenho uma rede de apoio enorme com meus amigos e com vocês. Os problemas continuam vindo e muitos por sinal, mas estou conseguindo passar por eles. Minha terapeuta tem me ajudado muito nesse processo. Estou conseguindo viver como qualquer pessoa, com altos e baixos. É claro que, pra nós que temos a saúde mental frágil, uma picada de formiga se torna de escorpião em questão de segundos, mas eu estou mais pensando em como cuidar da dor ao invés de saber de onde ela vem e somente depois que passa, é que vou atrás da sua origem.

Pequenas coisas têm feito parte do meu dia a dia como séries, comidas que gosto muito (por causa disso, até engordei do que eu estava antes), a escrita me ajuda e sempre que sobra algum dinheirinho, tento sair de SP. São as formas que tenho encontrado para lidar comigo.

Muitas vezes meus posts são bem doloridos e, dessa vez, quero dizer para vocês que não desistam de vocês. Estou, aos poucos, encontrando formas de ficar bem, mesmo que nem sempre eu consiga. E quando está muito pesado, respiro e tento pensar com um pouco de racionalidade, afinal eu sei que aquilo não pode ser um fator determinante na minha vida. Alguns dias funcionam, outros não, mas eu tenho tentado.

Estou prestes a completar 30 anos e sinto como se algumas decisões pesassem mais do que antes. Tenho me atentado a isso para não pirar de novo e me ver doente novamente.

Como vocês têm lidado com tudo?


Publicado em: 9 de maio de 2017

0 Comentários



Deixe o seu comentário!